Coorlece - Cooperativa de Otorrinolaringologia do Estado do Ceará

Notícias

Gripe e Resfriado são a mesma coisa?

 

Entenda porquê é importante saber a diferença entre as doenças e procurar ajuda médica quando um dos quadro se estende por muito tempo


Gripes e resfriados são condições comumente confundidas e que muitos acham até mesmo se tratar da mesma coisa. Mas, existem sim diferenças, e não são poucas. É muito importante ter consciência do que se difere, com o objetivo de tratar com mais eficiência a patologia. Uma questão que também é importante: quando uma gripe atinge um estado crítico e precisamos urgentemente de uma ajuda médica? Esta dúvida é recorrente e abre espaço para um senso comum que ameaça a vida de muitas pessoas que acreditam que uma “simples gripe” não precisa do diagnóstico de um médico especialista.


Então, qual a diferença prática das doenças? Simples: a gripe é uma patologia que se divide em três tipos de vírus que podem ser a sua causa: a Influenza A, B e C. O resfriado  também é uma doença viral, entretanto, causada por vírus diferentes. Os mais comuns são os rinovírus, os vírus parainfluenza e o vírus sincicial respiratório (VSR), que geralmente atinge as crianças.


O que cada uma pode causar?


Outra diferença prática é o nível de intensidade, duração e quais complicações as doenças podem desenvolver. A gripe, em muitos casos, faz o corpo “sofrer” mais, com febre alta, muita dor muscular e fortes dores na garganta. No resfriado, é possível sentir estes sintomas, mas de forma muito mais branda e amena. A Gripe dura, geralmente de sete a dez dias. O resfriado, muito menos, no máximo quatro dias de duração. Por fim, a gripe pode causar complicações mais graves, como a pneumonia. No caso do resfriado, são mais comuns a ocorrência de otite, sinusite ou bronquite.


Procure um médico


É aí que mora o perigo: como na maior parte dos casos a cura da gripe ou do resfriado são espontâneas, muita gente não se preocupa e acha desnecessário procurar ajuda médica. Mas, como vimos, em alguns casos, complicações como pneumonia e insuficiência respiratória podem ocorrer através do quadro (mais especificamente da gripe). Se a gripe ou o resfriado persistirem por mais de sete dias, mesmo fazendo um tratamento caseiro adequado, isto pode ser um indicativo de sinusite aguda e é importante procurar um otorrinolaringologista.


Tratamento


Também existem diferenças no tratamento da gripe, que pode ser feito com medicamentos receitados por especialistas, são utilizados remédios com efeitos analgésicos, primeiramente, para amenizar os sintomas, e depois eliminar o vírus. O repouso e consumo de líquidos também é uma ótima alternativa para aumentar a imunidade do corpo.

Para tratar um resfriado, em muitos casos é necessário apenas tomar algum remédio para descongestionamento nasal e aliviar a tosse que pode vir carregada, como um anti-alérgico. Tomar vitamina C, além de ajudar a fortalecer os sistema imunológico e combater os sintomas, também ajuda a prevenir a doença antes que ela lhe acometa.

Quer saber mais sobre outros assuntos relacionados à otorrinolaringologia? Acesse outros posts em nosso blog.


Notícias

Inflamações na garganta e ouvido - cuidado! busque tratamento adequado

Garganta e ouvidos estão interconectados por pequenos canais. E ter uma infecção em uma dessas regiões não é nada agradável, especialmente por conta da dor e do incômodo presentes. Uma dor de garganta, por exemplo, pode ser responsável por uma possível infecção de ouvido. Basicamente, n

Labirintite ? dicas para lidar com o desconforto

  A labirintite é uma doença do ouvido que afeta o labirinto, estrutura responsável pelo equilíbrio. As pessoas costumam chamar qualquer distúrbio na região do ouvido interno de labirintite, porém o mais correto é empregar o termo vestibulopatia para os distúrbios do equilíbrio corporal

Atraso na fala: pais devem ficar em alerta

 O desenvolvimento da fala da criança, entre outros aspectos, é um processo que deve ser acompanhando pelos pais. Não podemos resumir o tema com o conceito “tem que estar falando aos X anos”. É preciso deixar claro que a fala e a linguagem são duas coisas diferentes. Fala é o ato de se e