Coorlece - Cooperativa de Otorrinolaringologia do Estado do Ceará

Notícias

Câncer de laringe

A laringe é a parte da garganta que contém as cordas vocais e participa da fala, mas tem outras importantes funções como a respiração e a proteção dos pulmões da aspiração de alimentos na deglutição. Ela é dividida em subglote, glote e supraglote. É na glote que estão as cordas vocais, pequenas pregas que vibram com a passagem do ar e fazem parte do aparelho fonador.

Os tumores malignos podem surgir em qualquer região da laringe, mas 60% deles se desenvolvem na glote. O tipo mais comum é o carcinoma das células escamosas, com predominância entre os 50 e 70 anos. 

Fatores de risco

A ingestão excessiva de álcool e o tabagismo estão ligados diretamente com o desenvolvimento de câncer nas vias aerodigestivas superiores. O tabagismo é o maior fator de risco para o desenvolvimento do câncer de laringe. Quando a ingestão excessiva de álcool é adicionada ao fumo, o risco se torna maior.

Sintomas 

O primeiro sintoma é o indicativo da localização da lesão. Assim, a dor de garganta sugere tumor supraglótico e rouquidão indica tumor glótico e falta de ar é mais frequente em tumores subglóticos (abaixo das cordas vocais). Estes sintomas permanecem por mais de 15 dias e tendem a piorar. 

O câncer supraglótico geralmente é acompanhado de outros sinais e sintomas como a alteração na qualidade da voz, disfagia leve (dificuldade de engolir) e sensação de um "caroço" na garganta.

Nas lesões avançadas das cordas vocais, além da rouquidão, pode ocorrer dor na garganta, disfagia e dispneia (dificuldade para respirar ou falta de ar).

Alguns pacientes têm como primeira manifestação o aparecimento de um nódulo no pescoço. Outros podem apresentar pigarro ou tosse persistentes. Sintomas severos como falta de ar, perda de peso e astenia são menos frequentes.

Tratamento

De acordo com a localização e estágio do câncer, ele pode ser tratado com cirurgia e/ou radioterapia e com quimioterapia associada à radioterapia. Para pacientes com tumores em estádio inicial existem possibilidades de tratamento curativo com cirurgias conservadoras, as chamadas laringectomias parciais que podem ser realizadas por incisão no pescoço ou por via endoscópica. Estas cirurgias preservam a voz. Como alternativa o paciente pode ser submetido a radioterapia.

Por outro lado, para pacientes com tumores avançados, em alguns casos, com o intuito de preservar a voz, a radioterapia pode ser selecionada primeiro, deixando a cirurgia para o resgate quando a radioterapia não for suficiente para controlar o tumor. 

Com este tratamento, cerca de 2/3 dos pacientes elegíveis podem ter sua laringe preservada. Para pacientes com tumores muito avançados não existe outra possibilidade de tratamento curativo sem a perda total da laringe, a laringectomia total. 


Notícias

Alergias Respiratórias

  A alergia é uma reação exagerada do sistema imunológico em relação a certas substâncias da natureza, que são chamadas de alérgenos. Essas reações são provocadas por substâncias habitualmente inofensivas para a maioria das pessoas. No caso das alergias respiratórias superiores, pode

Dia Nacional do Surdo e a importância dos exames preventivos

  O dia 26 de setembro, Dia Nacional do Surdo, é um dia importante para destacar a importância da prevenção e o diagnóstico precoce da surdez. A data marca a criação da primeira escola de surdos no Brasil, no Rio de Janeiro, em 1857. Cerca de 10 milhões de brasileiros possuem alguma defici

Por que as mulheres sofrem mais com problemas no sono?

A insônia é um problema que atinge uma parcela significativa da população mundial. Em todas as partes do planeta, pessoas com dificuldade para dormir sofrem problemas cotidianos como o lapso de atenção e a falta de desempenho em atividades necessárias como o estudo e o trabalho. Mas você sab
20 Anos Coorlece