Coorlece - Cooperativa de Otorrinolaringologia do Estado do Ceará

Notícias

Cuidado com os fogos de artifício e música alta!

Quem não gosta de ouvir uma boa música nas alturas? É, de vez em quando, a empolgação toma conta da gente. Mas, apesar da vontade, é preciso ter cuidado com essa prática. 

A exposição ao ruído e a música muito intensa, não é apenas prejudicial para o ouvido interno, comprometendo a audição, mas também é prejudicial em termos psicológicos. Aumenta o estresse, pode provocar depressão, insónias e diminuir a atenção. Em certos casos, surgem zumbidos que condicionam muito a qualidade de vida.

“A perda da audição é irreversível se as células auditivas tiverem morrido, por isso, é importante utilizar os fones com moderação e não escutar música muito alta ou por muito tempo”, disse médico otorrinolaringologista e presidente da Coorlece, Samuel Rachid.

Fogos de artifícios

Mesmo que os fogos de artifícios sejam interessantes, a pressão pode levar a danos para a audição quando protetores auditivos não são usados.

O som emitido por fogos de artifício pode atingir 150 a 175 decibéis. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), para adultos, é de não se expor a mais de 140 dB de pressão de som. Enquanto que para as crianças é recomendável apenas 120 dB. As crianças são as que vivenciam a pressão mais alta do som e não devem ser expostas a fogos de artifícios. A exposição a sons altos como fogos de artifícios pode provocar perda auditiva temporária ou permanente e tinnitus.

Para você que usa fones de ouvido, separamos algumas recomendações:

Prefira fones de ouvido que ficam externos

Modelos intra-auriculares, menores e muito comuns hoje em dia, são mais prejudiciais. Quanto mais longe do conduto auditivo está a fonte de som, melhor. Os fones de ouvido do tipo externo são os mais recomendados pois eles ajudam a diminuir os riscos da perda auditiva se utilizá-los da forma correta.

Cuidado com o volume

Use o volume sempre na metade da graduação máxima do aparelho. “O ideal é conseguir ouvir a música e os sons externos também. Se a música impede de ouvir os sons externos significa que está alta demais”. Se a pessoa ao seu lado também consegue ouvir a música que você está escutando, é sinal de que o volume está muito alto. Devemos nos prevenir e ficar alerta ao aumentar o som para ouvir nossa música favorita.

Dê um descanso aos seus ouvidos

A cada hora de música ouvida no fone, a recomendação é dez minutos de pausa. O “repouso auditivo” também serve quando vamos a um show com música alta ou ficamos expostos a um som muito alto em um determinado dia. Evitar ficar dois dias seguidos exposto a ruídos altos ajuda a “descansar”, evitando que o dano auditivo – que tem como sintoma os zumbidos, por exemplo – torne-se permanente.

Gostou do artigo? Acesse o nosso blog e leia mais conteúdos relacionados!


Notícias

Nariz entupido: saiba como resolver

Quem nunca passou por incômodos nasais que atrapalham respirar, comer, fazer as atividades do dia a dia e até mesmo falar? Um dos mais comuns é o nariz obstruído, que é muito comum em casos de gripe, resfriado, rinite e sinusite. Como desentupir o nariz pode parecer um mistério, mas há ótim

Misofonia: você sabe o que é?

A misofonia se trata de uma sensibilidade seletiva a sons, ou seja, não existe um problema auditivo em si. É na verdade uma percepção alterada que a pessoa desenvolve a respeito destes sons. Vamos a um exemplo mais prático: você conhece alguém ou é a pessoa que se irrita com determinados so

Álcool pode prejudicar a faringe/laringe?

  Beber uma cervejinha de vez em quando é bom. Mas o que não pode ocorrer é a pessoa abusar do álcool. Você sabia que a ingestão em demasia causa uma série de problemas no seu organismo?  Segundo pesquisas, o uso regular de álcool aumenta o risco de câncer na boca. Aproximadamente 50% d

Dr. FRANCISCO TIAGO BARROSO CHAGAS
CRM: 10119

20 Anos Coorlece