Coorlece - Cooperativa de Otorrinolaringologia do Estado do Ceará

Notícias

Ouvido Biônico como solução para a surdez severa

O implante coclear, popularmente conhecido como o “ouvido biônico”, ainda não chega ao conhecimento da maioria da população
A deficiência auditiva é uma adversidade pouco debatida. Assim, opções como o implante coclear, conhecido como o “ouvido biônico”, não chegam ao conhecimento da maioria da população. Segundo o IBGE, são realizadas cerca de 800 cirurgias anuais para o procedimento, mas a estimativa de pessoas com surdez severa no Brasil é de dois milhões.

O aparelho implantado passa a exercer o papel da cóclea, realizando por meio de eletrodos, que a cavidade defeituosa da orelha interna não é capaz de fazer. Dessa forma, o paciente ouve com o cérebro e não com o ouvido. Após a cirurgia, são necessários pelo menos 30 dias para ativar o implante, levando mais alguns meses até a adaptação do organismo do paciente à nova dinâmica.

Algumas versões do ouvido biônico permitem as mais variadas customizações. O usuário pode igualar os decibéis recebidos, evitando escutar sons muito altos, como buzinas e sirenes, e ainda conectar em computadores, TVs e celulares.

Recomendações

O ouvido biônico é recomendado para pessoas que não nasceram deficientes e tiveram a oportunidade de desenvolver a fala, ou para bebês que, apesar de virem ao mundo sem a audição, puderam realizar a cirurgia entre os primeiros seis meses de vida e os dois anos. Neste período, o cérebro apresenta boa plasticidade e as crianças têm um bom desenvolvimento; já a partir dos quatro anos, a eficiência do processo é pobre.

Limites

Apesar do Ministério da Saúde garantir o implante pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nos dois ouvidos e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) assegurar a cobertura da cirurgia por todos os planos de saúde, em caso de quebra ou perda do implante, os custos devem ser arcados pelo paciente. Um aparelho pode chegar a 30 mil reais.

Diferente das pessoas oralizadas, ou seja, com deficiência auditiva e capazes de se comunicar pela fala, os sinalizados não adquirem bons resultados com o implante coclear. Estes adultos que nasceram sem a audição e aprenderam a Língua dos Sinais conseguem captar sons por meio do aparelho, mas não assimilam bem a informação devido à perda de tal habilidade pelo cérebro.
Ficou interessado em saber mais? Entre em contato conosco através do formulário no nosso site ou marque já a sua consulta imediata em poucos cliques. Baixe o aplicativo OtorrinoJÁ e encontre o médico mais perto de você! iOS: https://goo.gl/qqadTy | Android: https://goo.gl/SYoCbw

Inspira! Comunicação e Marketing 

Assessoria de imprensa da Coorlece 

Jornalistas: Ana Lídia Coutinho (85) 98855.9844 | analidia@agenciainspira.com  

Mônika Vieira (85) 98779.2007 | monika@agenciainspira.com

Notícias

Por que as mulheres sofrem mais com problemas no sono?

A insônia é um problema que atinge uma parcela significativa da população mundial. Em todas as partes do planeta, pessoas com dificuldade para dormir sofrem problemas cotidianos como o lapso de atenção e a falta de desempenho em atividades necessárias como o estudo e o trabalho. Mas você sab

Perda do Olfato

Para quem desconhece, a anosmia é a perda total do olfato. A maioria das pessoas com anosmia consegue reconhecer as substâncias salgadas, doces, ácidas e amargas, mas não pode dizer a diferença entre sabores específicos. A capacidade de dizer a diferença entre os sabores realmente só depende

Câncer de laringe

A laringe é a parte da garganta que contém as cordas vocais e participa da fala, mas tem outras importantes funções como a respiração e a proteção dos pulmões da aspiração de alimentos na deglutição. Ela é dividida em subglote, glote e supraglote. É na glote que estão as cordas vocai
20 Anos Coorlece